às 19:18:00

Acadêmicos de Medicina têm trabalho premiado no VIII Congresso Regional Norte de Educação Médica - CRENEM 2021

Aconteceu nos dias 11 e 12 deste mês, o VIII Congresso Regional Norte de Educação Médica - CRENEM 2020 “Formação médica na região amazônica: hoje e amanhã”. Durante o congresso, além da coordenadora do curso de Medicina Profa. M.a Rita de Cássia Alves Ferreira Silva participar como presidente docente, acadêmicos UNISL tiveram banner exposto e premiado no congresso.

Sob o tema “Novos processos didáticos como facilitadores da aprendizagem na disciplina de anatomia: Relato de experiência”, os acadêmicos do 5° período do curso de medicina Láiza Roberta da Silva Mendes, Ítalo Diógenes Gomes da Silva, João Pedro Dias Xavier (UNIFACISA) e o Professor Diego Antônio de Almeida Nunes, orientador do trabalho/ docente na disciplina de Anatomia UNISL, o banner apresentado online no Eixo Temático: Desenvolvimento Docente e Discente receberá uma menção honrosa.  

 

O trabalho apresentado teve como objetivo o de relatar a experiência de alunos de medicina no estudo da anatomia utilizando a metodologia ativa. O relato de experiência tem como fim a descrição de uma vivência acadêmica que pode contribuir com a construção de conhecimento na área de atuação, e justamente entra a disciplina de Anatomia Humana com o processo de metodologia ativa proposto pela instituição é de certa forma benéfica ao aluno, posto que retira-o do papel ouvinte, em que se tem apenas a projeção unilateral do conhecimento, e o insere no cargo de edificador do próprio aprendizado com auxílio de um orientador.

 

Além disso, mesmo com eventuais dificuldades que o aluno venha a ter, devido a toda uma experiência escolar em que não era submetido a formas mais ativas de aprendizado, vê-se ganhos substanciais no quesito tão importante que é o desenvolvimento de um raciocínio clínico, além de permitir a compreensão de como alinhar o que está sendo aprendido em sala de aula para a prática médica, em que haverá necessidade do acadêmico e futuro médico generalista reconhecer estruturas anatômicas relacionadas ao processo saúde-doença do paciente, e assim utilizar desse artificio para auxílio em diagnósticos diferenciais.

 

Para a acadêmica Láiza Roberta da Silva Mendes, participar de um evento do porte do CRENEM foi uma experiência única.

 

“É uma experiência única poder ter um trabalho acadêmico premiado em um congresso e levar o nome do Centro Universitário São Lucas, o qual tem sua marca forte o incentivo à produção científica por parte de seus alunos. Por isso, ter a oportunidade de ter um trabalho exposto no CRENEM, o qual adentra o âmbito da educação médica, é algo de extrema importância, posto que é uma temática que precisa ser constantemente melhorada e avaliada pelas instituições médicas como forma de melhoria não apenas para os acadêmicos, mas para a sociedade como um todo.”

 

Já para o aluno Ítalo Diógenes ele vê como algo agregador a sua formação.

 

“É de muita alegria esse prêmio e super importante para minha formação, pois baseado nisso a metodologia e a escrita presente no nosso trabalho foram satisfatórias, consequentemente, estou tendo êxito na minha formação.”

 

Já o acadêmico João Pedro Dias, que iniciou os estudos no Centro Universitário São Lucas e também a pesquisa, foi motivador o reconhecimento.

 

“É motivador ter reconhecimento acadêmico, sendo um ponto de partida para continuação e produção de novos trabalhos.”

 

O CONGRESSO

 

O Congresso Regional Norte de Educação Médica (CRENEM) é um evento que reúne o corpo discente e docente de instituições de ensino médico dos estados de Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Pará, Amapá e Tocantins, bem como gestores da área da saúde e convidados. Em razão da pandemia de coronavírus, neste ano, ocorreu remotamente.

 

O objetivo do evento foi o de dialogar sobre os desafios do exercício da educação médica na região amazônica, bem como buscar as melhores alternativas para os problemas enfrentados regionalmente, otimizar as ações e criar possibilidades de planejar em conjunto intervenções para promover a melhoria do ensino médico na Amazônia.

 

O evento foi composto por discussões acadêmicas, palestras, reuniões administrativas, treinamentos e apresentação de trabalhos científicos e relatos de experiência. A organização ficou a cargo da comissão estadual autorizada pela Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM).

 

 Mais informações você encontra na página crenem.org.br/2021/


Fonte: