Faculdade São Lucas

PRE_TITLE_DEFAULT - TITLE_DEFAULT

NOTÍCIA

FALE CONOSCO: (69) 3211-8001

UniSL lança especialização em Educação Médica para modernizar metodologia de ensino

Publicada em 03/04/2017 por Assessoria de Imprensa

“Estamos à frente de mudanças de paradigmas e precisamos nos preparar para atuarmos nesse novo contexto”, declarou o doutor em Medicina, Pedro Gordan, na noite desta quinta-feira,30, durante a palestra “Educação Médica para Médicos – Necessidade ou redundância?”, no auditório do Conselho de Medicina (Cremero).

 

O evento foi promovido pelo Centro Universitário São Lucas (UniSL), por meio da Gerência de Pós-Graduação, e marcou o lançamento do curso “ Especialização em Educação Médica”. Pedro Gordan afirmou que “No geral, o professor de Medicina é muito bom em Medicina, mas na área de educação não tem formação especifica para isso”.

 

Para ele, o bom educador médico necessita motivar o estudante, avaliar competências, dar feedback construtivo e saber atuar em vários níveis. “No entanto, para o professor médico desenvolver as atividades seguindo esses padrões, faz-se necessário habilitá-lo, preparando-o para dar aula”. O problema é que a maioria das faculdades de Medicina, segundo o palestrante, não prioriza essa questão. “Com esse curso, o Centro Universitário São Lucas se diferencia das demais justamente por focar esse ponto”, observou.

 

“Estamos no século 21, porém a metodologia de ensino atual ainda é do século 18, com aulas expositivas/cansativas”, declarou o diretor da Pós-Graduação da São Lucas, Ricardo Pianta, acrescentando que a lousa e o giz foram substituídos por equipamentos considerados modernos, a exemplo do datashow e power point, acreditando-se que a metodologia de ensino estava sendo inovada, no entanto foi pior, pois nesse método o raciocínio vem pronto, chapado.

 

 “No processo antigo, pelo menos o raciocínio era construído, havendo maior interação professor/aluno”.  Ele defende também a desconstrução de algumas ideias consideradas arcaicas. “O UniSL está aberto à mudanças, que começa com o lançamento dessa pós-graduação ”.

 

Ricardo Pianta afirmou ainda que o jovem está chegando cada vez mais cedo na graduação. “Essa geração cresceu plugada nas novas tecnologias e, em sala de aula, não será diferente: acompanhará, na internet, tudo que o professor fala. Se não concorda, questiona”, disse.   “Para atender a esse público antenado com as novas tecnologias, precisamos adaptar o processo educacional a essa realidade”,frisou.

 

A diretora de Ensino, Hélia Rocha, ao falar aos convidados, também frisou a necessidade da reformulação da metodologia de ensino para acompanhar a geração Y e Z. “É preciso adaptar a proposta de aprendizagem aos tempos atuais, caso contrário, o aluno perde o interesse pela aula”.

 

“A visão de que o professor sabe tudo e, por isso, está em um patamar mais elevado do que o aluno necessita ser revisto”, declarou a coordenadora do curso de especialização, professora Rita Ferreira Silva. “Esse entendimento de que eu (professor) passo o conteúdo e você estuda, não tem mais espaço”. Para ela, é fundamental falar, trocar ideias, observar a relação professor/discente.

 

 O 1º secretário do Conselho Regional de Medicina, médico Spencer Vaiciunas participou da solenidade de lançamento da pós-graduação, que encerrou com um coquetel e com música para os participantes.

Copyright © 2017 | Faculdade São Lucas