Centro Universitário São Lucas

PRE_TITLE_DEFAULT - TITLE_DEFAULT

NOTÍCIA

FALE CONOSCO: (69) 3211-8001

São Lucas abre setembro Amarelo com atividades que visam a valorização da vida

Publicada em 04/09/2017 por Assessoria de Imprensa

Na valorização da vida o Centro Universitário São Lucas abriu na sexta-feira (01) a campanha “Setembro Amarelo” que traz atividades voltadas a prevenção do suicídio.

 

Dia 10 de setembro é comemorado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Para este ano, o UniSL preparou uma programação com várias atividades que serão realizadas no decorrer do mês em Porto Velho. Nos dias 13, 14 e 15 haverá o I Seminário de Valorização da Vida e Prevenção do Suicídio. No dia 18 será uma atividade com os colaboradores da instituição e no dia 27 encerra com uma roda de conversa com todos os acadêmicos.

 

De acordo com o professor Helton Camilo, Setembro Amarelo é um movimento que surgiu em Brasília e se espalhou para todo o Brasil. Na São Lucas, a abertura contou com três palestras ministradas por profissionais que atuam na rede pública de saúde como o próprio professor Helton que é enfermeiro e os psicólogos Edlei Timbó e Jaine Santana que abordaram, respectivamente, os temas: “Conhecendo e entrelaçando as redes de prevenção do suicídio”; “Comportamento Suicida, Epidemiologia, fatores de e de proteção” e “Valorização da Vida”.

 

“Hoje temos as palestras de abertura para sensibilizar, fazer com as pessoas reflitam sobre o que é o setembro amarelo e que a gente possa consolidar as estratégias de valorização da vida e prevenção do suicídio. É um evento aberto ao público tanto acadêmico quanto a comunidade”, destacou o professor.

 

A acadêmica Ana Paula Roca cursa o 6° período de administração em uma instituição na capital e afirmou que ficou sabendo do evento pelas redes sociais e se interessou elo assunto dado o impacto que tem na vida das pessoas. “É muito bom buscar informações para nos prevenir e ajudar quem está ao nosso lado. Atividades que atuam na prevenção é sempre muito importante e por meio desse tipo de projeto podemos obter o conhecimento para aprender a identificar o comportamento humano”, declarou.

 

Livianny Cunha, acadêmica do 5° período de odontologia do UniSL, participa para adquirir conhecimento que podem salvar vidas. “É uma oportunidade para aprender a lidar com pessoas que estão passando por esses problemas tanto na família quanto no trabalho. Oportunidade de tirar dúvidas para ajudar os outros e identificar esse tipo de comportamento suicida”, finalizou a acadêmica.

Copyright © 2017 | Faculdade São Lucas