Centro Universitário São Lucas

PRE_TITLE_DEFAULT - TITLE_DEFAULT

NOTÍCIA

FALE CONOSCO: (69) 3211-8001

Palestra sobre sarampo envolve acadêmicos de vários cursos no UniSL

Publicada em 14/08/2018 por Assessoria de Imprensa

Na noite de quinta-feira, 9, o Centro Universitário São Lucas, por meio da coordenação de Extensão, promoveu uma palestra com o tema “Sarampo, prevenção e cuidados” para orientar a comunidade acadêmica sobre a doença. O evento envolveu alunos de cursos que atuarão na área da saúde como biomedicina, farmácia, enfermagem e medicina.

 

De acordo com a coordenadora do núcleo de extensão da instituição, professora Maricélia Cantanhede, a palestra foi uma iniciativa da coordenadora do curso de medicina, professora Dra. Rita de Cássia, que preocupada com a situação por atuar na área da saúde, solicitou a palestra onde os participantes pudessem aprender sobre os sintomas e principalmente a prevenção do sarampo.

 

“Acreditamos que a prevenção parte do princípio da orientação e como há muito tempo não tínhamos nenhum caso de sarampo no Brasil, entendemos a importância do tema e convidamos a professora Dra. Gláucia Cardoso para ministrar a palestra por ser infectologista e atuar nos hospitais da capital”, afirma Maricélia.

 

A coordenadora do curso de farmácia, professora Gracianny Martins, levou os alunos para participar da palestra por ser um assunto extremamente importante para a comunidade em geral, principalmente por ser uma doença até então considerada erradicada no país e muita gente não ter conhecimento dos sintomas.

 

“Acho importante os alunos estarem por dentro do que é o sarampo, as formas de contágio, tratamento, sintomas da doença até porque estamos trabalhando com futuros profissionais da saúde e é importante esse envolvimento com o que está acontecendo no país”, comenta a coordenadora.

 

“Sabemos que existem vários fatores e não temos como confirmar o que gerou o surgimento de casos da doença que foram confirmados. Mas a questão da vacinação é de suma importância para a prevenção. Por isso as campanhas estão concentradas para que os pais entendem a necessidade de levarem seus filhos para vacinar.

 

“Vejo que houve uma alteração de comportamento ou excesso de confiança na erradicação da doença que fez os pais pararem de imunizar seus filhos e com isso ficamos vulneráveis ao contágio”, acrescenta a professora de imunologia, Kátia Regina.

 

Durante a palestra, a Doutora Gláucia pontuou que “o sarampo é uma doença altamente contagiosa que tem seu diagnóstico basicamente clínico e confirmado por sorologia. A principal prevenção é a vacina”, enfatiza.  

Copyright © 2018 | Faculdade São Lucas