Faculdade São Lucas

PRE_TITLE_DEFAULT - TITLE_DEFAULT

NOTÍCIA

FALE CONOSCO: (69) 3211-8001

Jornada Multiprofissional em Saúde Mental e atenção Psicossocial destacam as ações no estado de RO

Publicada em 11/04/2017 por Assessoria de Imprensa

Na tarde desta segunda-feira (10), aconteceu a abertura da 2ª Jornada Multiprofissional em Saúde Mental e atenção Psicossocial no auditório da OAB.

O evento é organizado pelo curso de Enfermagem do Centro Universitário São Lucas e será realizado do dia 10 ao dia 12 de abril.

A jornada foi aberta pelo Professor Esp. Helton Camilo Teixeira que explicou a temática da Jornada convidando a mesa solene para iniciar a programação com o tema; “Contribuições da Reforma Psiquiátrica no novo modelo de cuidar e ensinar no estado de Rondônia” com a participação da Profa. Me Jandra Cibele de Abrantes Pereira Leite, coordenadora do curso de Enfermagem do UniSL, Profa. Me Denise Teodoro Sampaio, coordenadora do curso de Fisioterapia do UniSL , e da Profa. Me. Samia Caroline Reis, professora do curso de Enfermagem.

 

A Profa. Jandra Cibele destacou a importância da Reforma Psiquiátrica assim como a necessidade de uma melhoria da qualidade de assistência à saúde mental. “É necessário uma mudança expressiva e essa mudança precisa ser multidisciplinar e precisa haver esse interacionamento de todas as áreas e de todas as profissões e que realmente esse cuidado seja integral para o portador de transtorno mental.”, apontou.  A coordenadora de Enfermagem frisou que o Centro Universitário São Lucas apoia desde 2014 as ações de Saúde Mental com vários eventos, discussões e a criação da Liga Acadêmica em Saúde Mental que recebe acadêmicos de várias instituições sendo assim, uma grande contribuição da academia para a Saúde Mental e atenção Psicossocial.

 

A convidada da mesa Profa. Denise Sampaio apoia a Reforma Psiquiátrica e considera muito relevante a Jornada principalmente por destacar a intervenção da equipe multidisciplinar. “Pensando na Fisioterapia o paciente ganharia força, flexibilidade, porém muitas vezes esses pacientes com doença mental estão completamente fora de si. Para tratar o corpo é preciso está integro no corpo e mente. E esses pacientes muitas vezes não correspondem ao tratamento da fisioterapia porque não lembram no outro dia o movimento que foi ensinado. Como fazer esse paciente corresponder? Os fisioterapeutas trabalham a condição psicomotora, a coordenação motora, força muscular, alongamento mais principalmente a consciência corporal. Tratar esse paciente não é tirar a dor é também acolhe-lo, é mostrar e faze-lo se enxergar.”, ponderou.

 

Para finalizar a primeira etapa da jornada, a profa. Samia Caroline agradeceu o convite e salientou sobre a temática da jornada. “Considero importante conhecer o papel da família em relação ao portador de transtorno mental, e identificar a percepção da família com relação ao portador de transtorno mental e ao tratamento em saúde mental, pois muitas famílias não sabem lidar com o paciente e dão mais trabalho que o próprio paciente. Há a necessidade de discutir essas questões com as famílias e instruir os profissionais de saúde para atender essas novas demandas de cuidados.”, explicou.

 

A 2ª Jornada abordará temas nas diversas palestras; Política Nacional de Saúde Mental e a Rede de Atenção Psicossocial no Estado de Rondônia; Saúde Mental e Atenção Básica: Política, Formação e Atuação nos Cenários da Estratégia Saúde da Família; Depressão, do Diagnóstico ao Tratamento na Perspectiva Contemporânea; Políticas Públicas e Direitos Humanos a População LGBT no estado de Rondônia; Crise, Saúde Mental e Espiritualidade: Desafios e evidências científicas na prática assistencial; Acolhimento e Humanização em Saúde Mental; Alienação Parental: como os profissionais de saúde podem identificar e prevenir; Clínica ampliada em Saúde Mental: desafios, avanços e realidade no estado de Rondônia; Transtornos alimentares: uma  visão prática e interdisciplinar nos cuidados; Gênero Sexualidade e Cidadania: Abordagem do Profissional no Campus da Saúde; O tratamento de dependentes químicos em consonância com a Política de Saúde Mental: avanços, desafios e realidade no município de Porto Velho; Grupo terapêuticos: dispositivo de cuidado em Saúde Mental  e a palestra; Intervenções Psicossociais no Tratamento de Dependentes químicos: da política inserção familiar e prática cotidiana.

Além das palestras a Jornada contará com Mini Cursos; Abordagem, Manejo e Intervenção do Suicídio; Recursos Terapêuticos Utilizados em Saúde Mental; Acolhimento, Avaliação e Intervenção na Depressão; Sexualidade Humana e Anodispaurenia: O que os profissionais da saúde precisam saber para intervir; Contribuição Multidisciplinar na Promoção da Saúde Mental: da utopia a realidade.

 

Copyright © 2017 | Faculdade São Lucas