Centro Universitário São Lucas

PRE_TITLE_DEFAULT - TITLE_DEFAULT

NOTÍCIA

FALE CONOSCO: (69) 3211-8001

IV Jornada de Enfermagem do UniSL discute o impacto e a prevenção da violência de gênero

Publicada em 12/05/2017 por Assessoria de Imprensa.

Para debater a violência como sintoma contemporâneo, coordenação, professores e acadêmicos do curso de enfermagem reuniram especialistas para a IV Jornada de Enfermagem com ciclo de palestras, mesa redonda e debates em dois dias de evento no Centro Universitário São Lucas.

A Jornada faz parte do calendário da IES e comemora o dia do enfermeiro, celebrado no dia 12 de maio. O intuito é promover o conhecimento e sensibilizar os participantes para a construção de uma nova atitude na prevenção da violência.

Para abrir a rodada de palestras a IES convidou o psicólogo especialista em sexualidade humana, Mahamoud Baydoun, que abordou o tema “Considerações psicanalíticas sobre a violência e prevenção”. Em seguida teve início a mesa redonda sobre “A experiência das unidades de atendimento à mulher no enfrentamento da violência de gênero”, com representantes do Centro de Referência da Mulher, Maternidade Municipal e a enfermeira Vilma Mascarenhas.

De acordo com o professor Cesar Figueiredo, o tema sobre a violência já vinha sendo proposto pela equipe de professores para ser debatido durante a jornada deste ano. “Sempre tivemos muito cuidado com a escolha do tema pela importância que representa. Porque muito além da violência, a falta da educação, de saúde adequada e segurança pública são fatores que influenciam na violência contra criança, mulher e idoso, seja no trabalho ou ambiente familiar”, enfatizou o Prof. Cesar Figueiredo, Mestre em ciências da saúde e coordenador de estágio de enfermagem.

“Além da participação, os acadêmicos de enfermagem obtiveram conhecimento tanto para uma reflexão quanto para o trabalho nas próximas etapas do curso, porque os palestrantes trazem experiências da área. Preparamos para este ano palestras, mesa redonda com representante de diversas áreas como enfermeiro, advogados, centro de referência da mulher, representante do Coren e sexólogos que possam abordar sobre a violência de gênero com o intuito de capacitar nossos futuros profissionais possam identificar e acolher as vítimas de violência nas unidades hospitalares”, afirmou a professora Jéssica Félix Nobre, pós-graduada em urgência e emergência com ênfase em UTI.

“Estou na expectativa porque gosto muito desta área da enfermagem. Principalmente por se tratar da violência que é um tema que deve ser discutido sempre, por se tratar de um mal que atinge toda a sociedade. Além disso, todos os projetos feitos pelo UniSL são amplos e abrangem muitas áreas boas, propiciando uma troca de conhecimento entre aluno e professor”, afirmou a acadêmica do 1º período de enfermagem, Maria Ludimila. 

Copyright © 2017 | Faculdade São Lucas